Sperandio Motros – Toyota 120088
23/02/2021 às 07:34
Visualizações: 10032

Quirera Gourmet – 23/02/2021

Quirera Gourmet
Por: Romeu Scirea Filho
Anuncie No Ronda 104198

Presente de Aniversário

No aniversário de 67 anos de Xanxerê, eu gostaria de presentear a cidade com uma indústria que gerasse umas mil vagas de trabalho, no mínimo. Com salários entre R$ 2 mil e R$ 10 mil mensais, seria ótimo. Porque desde a segunda metade do Século XX escuto falar que Xanxerê precisa de indústrias. O sonho uma vez era representado por abrigar um frigorífico – salto que diferenciou Chapecó e Concórdia das demais cidades oestinas, em crescimento econômico. Mas não deu. O frigorífico virou pesadelo. E não se fala mais nisso. A última tentativa até que não foi tão mal assim, o frigorífico acabou instalado em Abelardo Luz, e foi muito bom para a região.

Engrenagens

Não é apenas sonho de piá pançudo, nem a velha expectativa de superar Chapecó – outra utopia que se perdeu faz tempo. É um desejo de ver a economia microrregional não depender quase que única e tão somente da produção de aves e suínos e, em menor grau, da soja e do milho. Um novo ciclo econômico por aqui (porque não?) seria muito bom, para toda a região. Com isso viria junto uma oxigenação de ideias e expansão de horizontes. Uma revolução na maneira de encarar o crescimento econômico. As engrenagens que movimentam o poder econômico e político mudam. É bom para todos.

Regional

Não faço aqui críticas às engrenagens atuais, elas são valorosas, trouxeram e provocam o desenvolvimento para Xanxerê até aqui – com muitas conquistas e lutas dignas de muitas medalhas e troféus. Mas seria bom ver a Campina da Cascavel se diversificando em outras áreas de atividade econômica. Poderia ser puxado por uma indústria com matéria prima disponível e produzida aqui mesmo. Temos 14 – ou mais – municípios próximos, com características praticamente iguais. Já cogitei aqui – mesmo sendo leigo no assunto – em uma empresa que industrializasse o milho, ou algum produto agrícola produzido na região. Pensar grande não é pecado, e Xanxerê – com alguns investimentos estatais também – estaria apta a expandir e consolidar sua condição de polo microrregional.

Potenciais

Lá pelos anos de 1990, pesquisas e levantamentos para apontar novos potenciais econômicos aconteceram em todo o estado, e aqui também, via associação dos municípios, e hoje tais potenciais são mais visíveis do que eram. O turismo rural é uma atividade que tem dado muitos excelentes resultados, Brasil a fora. Temos na região uma rica gastronomia italiana e alemã, e temos recantos naturais perfeitamente aptos para projetos de lazer, em diversos municípios. Contra uma mobilização dessa dimensão temos a estagnação econômica. Mas, também dizem os especialistas, que estas são as épocas mais indicadas para se iniciar investimentos.

Lideranças

Ouvia-se muito, anos atrás, a frase “boas ideias a gente tem, o que não temos é dinheiro”…Acredito que tal sentença ainda não esteja com a validade vencida. Mas, se houver vontade política e lideranças aptas a conduzir um processo desse vulto, é muito viável concretizar esse sonho. Observa-se na região do Alto Irani o surgimento de jovens lideranças empresariais bem-sucedidas, extremamente competitivas e com muita energia, que poderiam se unir em alguma nova entidade, com novos propósitos, novas ferramentas e novas metas – sempre considerando a região, não apenas dois ou três municípios.

Regional

Pela característica de ser uma microrregião com cidades com população menor que 50 mil habitantes que, num raio aproximado de 50 ou 60 quilômetros deve abranger, calculo, uma população total ao redor de 200 mil pessoas – um mercado consumidor de tamanho ainda pequeno, para médio. E com características econômicas diversificadas, embora com forte predominância da agropecuária. Mas temos vários setores com empreendimentos expressivos nas áreas de metal-mecânica, moveleiro, educação, bioenergia, construção civil, turismo rural e outros, que poderiam ser mais valorizados e impulsionados

Vontade Política

Outras dificuldades – além de recursos disponíveis para investir numa nova vocação regional, são dois insumos não materiais: A vontade política de querer fazer, e uma nova coalizão de lideranças empresariais e políticas, unidas em torno de um projeto dessas dimensões. Talvez impulsionadas por ponta – pé inicial dado por algum visionário – figura bem rara nos dias atuais. Mas nada é impossível. Sei que projetos (mais ou menos) nesse sentido foram cogitados, apresentados e até tentou-se implementá-los, anos atrás. Porém não evoluíram, e é importante saber porque não…

Visão Empresarial

Em 1988, num novo emprego, entrevistei um então arrojado e bem-sucedido empresário xanxereense, hoje falecido, que era apontado como um grande empreendedor. E também como eventual candidato a prefeito. Mas fiquei decepcionado com a entrevista porque não enxerguei ideias de impulsionar a economia do município ou da região. Tinha boas ideias e projetos diversificados, entretanto, tinha zero foco em apoiar o desenvolvimento de toda a economia. Estava sim focado no aumento do seu capital e do seu saldo bancário. E só nisso. Não era um crime, e não é. Afinal cada um faz com seu dinheiro o que achar melhor e mais rentável fazer. Mas acredito que hoje a mentalidade média dos empresários locais não seja, ainda, tão individualista: Naqueles dias a globalização era, ainda, uma criança assustadora e imprevisível. Hoje, é uma respeitabilíssima senhora.

“Sacudida”

E pode ser, sim, que eu esteja delirando, ou viajando na maionese. Mas sonhar também faz parte e, dizem, mais ainda em tempos de crises econômicas e incertezas. Acredito – e sei que não sou só eu quem pensa assim – que Xanxerê os municípios do Alto Irani precisam de uma “sacudida”, de uns “empurrões” de alguma injeção de adrenalina, ou de alguns choques, para quebrar o marasmo ou, ao menos, agitar o cenário. Potenciais para serem explorados com certeza não faltam. Falta vontade política e gente reunida em torno do mesmo ideal, disponível a encarar a peleia. E vejo, assim sem pensar muito, a Associação dos municípios como um dos (não o único) veículos a ser pilotado por algum (ns) líder (es) para agrupar e colocar a bordo uma tripulação disposta e capacitada – o que também não falta na região!

Anuncie No Ronda 104198

Últimas notícias

Portal Ronda Policial

CNPJ: 26.383.651/0001-00
Rua Victor Konder, 1005
Centro Comercial Chaplin - Xanxere/SC
CEP: 89820-000

Dados de contato

(49) 9 8852-5789 - Direção
(49) 9 9154-7405 - Xanxerê
(49) 9 9934-5537 - Bom Jesus
rondapolicial@rondapolicial.net.br