Cruzeiro do Sul Virtual 124582
21/07/2021 às 06:58
Visualizações: 4950

Quirera Gourmet – 21/07/2021

Quirera Gourmet
Por: Romeu Scirea Filho
Imobiliária Fabiano Santos 137876

Coró e Amigos, da Banda Podre

O Coró

Esse quase ano e meio de Pandemia já é um período histórico construído pelo novo Corona Vírus, que dominou a cena e foi a estrela maior de todos os palcos do mundo. Saudado inicialmente por beócios como uma gripezinha, depois promovido, pelos broncos, a uma ‘sacanagem dos chineses comunistas’ contra nossos amados irmãos norte-americanos, (e por extensão contra nós, aqui no quintal deles), “o Coró” –  como é chamado por seus amigos negacionistas – se encaminha para bater lamentável marca recorde de 600 mil almas ceifadas nesse pedaço verde-e-amarelo-azul-e-branco da terra plana!

Nem o Que Fala

E esse número é contestado por terraplanistas, a maioria destes também xiitas adoradores de um presidente que teve o desplante de afirmar que ele, líder do país, não é um servidor público. Porque ao que tudo indica ele é servidor apenas de seus energúmenos filhos, três deles imprestáveis. O quarto não, porque esse faz nada! E porque o sujeito, o pai, sabe nem o que fala – conforme exaustivamente comprovado por ele mesmo, cada vez que abre a boca! Sabe tanto que teve a coragem de dizer que não é servidor público! Na verdade, acredita-se, depois de extenuantes estudos, que nem ele mesmo sabe quem é. Aliás, não se tem certeza alguma de que ele saiba alguma coisa.

A Banda Podre!

Mas nada de desespero: O Coró – agora descobrimos – vem sendo tratado com toda deferência, estima, carinho e atenção por uma numerosa e espertíssima banda podre de brasileiros, formada por astutos militares, generais, coronéis, mas também por civis – todos “gente do bem”, empenhados, é claro, em encher as burras – como sempre! Mas nada de desespero: os amigos do Coró garantem que nenhum centavo foi pago pela vacina da Índia, com preço superfaturado em três vezes o valor inicial. E não foi pago porque um funcionário do Ministério da Saúde e seu irmão, deputado da base do governo, deram com a língua nos dentes. Mas a grana, mais de UM BILHÃO de reais, está lá empenhada – o que significa dizer, prontinha para comprar a vacina…. Faltou pouco!

Da Mesma Banda

Não é difícil imaginar o que motivou a denúncia do funcionário do Ministério da Saúde sobre as vacinas contra o Coró.  E denunciou depois de ficar calado, por um bom tempo. Difícil é descobrir o que foi que ele NÃO GANHOU, para decidir dar com a língua nos dentes, assim de graça. E correndo o risco de daqui a pouco aparecer “suicidado”, como já aconteceu, tragicamente, a outras importantes testemunhas. Note-se que esse ‘rombinho’ aí, coisa pouca, só de um bi e pouco, não foi descoberto pelas Polícias – todas elas, nem pelas Forças Armadas, nem pelo Ministério Público e nem pelo Bispo de Palmas! Foi descoberto e denunciado – cumpre frisar –  por um funcionário do quadro permanente do Ministério, que teve o apoio de seu irmão, um deputado – até então da mesma banda onde Bolsonaro é o maestro, embora desafinadíssimo!

O Butim!

Sobre ter sido avisado, pelo deputado, das patranhas do General Pazuello e sua tropa da banda podre, Bolsonaro diz não poder lembrar de todas as denúncias que recebe, pois fala com milhares de pessoas, todos os dias… (o que carece de fundamento). Mas, se isso for verdadeiro dá para se ter uma ideia da atenção e do rigor que ele dispensa ao zelo pela famosa e mal falada “coisa pública”, também conhecida por “Baleiro”! E pasmem: Amigos do Coró e da Banda Podre insistem em dizer que “não foi nada”…. Assim, desta terraplanista conclusão pode-se deduzir que “seria alguma coisa”, muita coisa e boa coisa, caso a bufunfa tivesse caído mesmo nas mãos dos amigos do Coró! O Butim dessa vez seria generoso e daria para comprar umas duas fábricas de leite condensando!

Na Janela

A estas alturas da tragédia grega que assistimos, o astro dos palcos da década, conhecido nas quebradas, pelos mais íntimos, por Coró, ainda domina o noticiário mundial. Mas vem sendo seguido de perto, muito perto, pela tal Banda Podre do novo governo – aquele, que iria acabar com a corrupção, com a velha política e com o Centrão, mas sentou no colo dos três! Os militares – veja bem um – sempre estiveram nas alturas da aceitação e da popularidade, em todas as pesquisas nacionais, realizadas periodicamente. Estavam tão bem cotados que ninguém, jamais, ousou sequer ir conferir quanto eles torravam de leite condensado… Porém, contudo, não obstante e veja bem dois, ao virar governo, literalmente a grande simpatia popular desandou. O leite condensado a-ze-do-u! A banda podre apareceu! E com a bunda na janela….

Fala Sério!

Feliz ou infelizmente, essa é a realidade e não adianta querer tapar a janela, nem negar a bunda de fora. O que está feito está feito. Para o bem ou para o mal. Para o bem, tal desmoronamento mostrou aos bons militares – e eles são muitos, a maioria, acredito – que seu lugar não é, definitivamente, em cargos de confiança do governo! E a sociedade brasileira lembra bem disso! Basta dar uma olhadela na situação em que o país foi devolvido aos civis, depois da ditadura ou, como preferem alguns, depois “dos governos militares”! Um caos! Então, esqueça o PT, o Lula, a Dilma – só por um minutinho, ao menos – e fala sério: Assim vai mal! Mas vai muito mal! Não-dá-mais-para-aguentar esse desgoverno! Ainda mais engrandecido por uma fardada banda podre!

Ato Patriótico….

E sempre pode piorar um pouquinho: Até agora não ouve desmentido, nem explicação furada, ao menos, sobre a viagem do Vice-presidente deste triste ex-país, o General Hamilton Mourão, à Angola, no último final de semana. Mas daqui a pouco vai aparecer, acredito. Dizem as más línguas que Mourão, do alto de sua conhecida e profunda sabedoria, patriotismo, e amor ao Brasil, teria ido à África interceder junto ao governo de Angola para um assunto de maior importância para os brasileiros: A expulsão da Igreja Universal do Reino de Deus daquele país! Foi lá pedir penico ao governo Angolano para revogar a decisão de expulsar de lá, botar para correr mesmo, os pastores e os cofres da Igreja Universal….

Da Barrosa!

Da parte que nos cabe resta lembrar: Se esse antigo país independente e sem vergonha na cara tivesse ainda uma imprensa que praticasse o Jornalismo, e tivesse por missão bem informar o povão, algum sofrido repórter teria sido enviado à África saber que diabos, ou que “altos briques”, o Mourão foi fazer por lá. Porque viajou com recursos “da barrosa”, é claro…Fosse um governo de esquerda – nem precisava ser do PT, podia ser de qualquer partido não alinhado a golpistas, entreguistas e vendilhões da pátria, sempre lembrados por Brizola – o Jornal Nacional, a Globo, SBT, Record, Bandeirantes e CNN e a Rádio do Bispo de Palmas estariam mandando esse desgoverno às favas. Por absoluta falta de vergonha na cara!

 

Imobiliária Fabiano Santos 137876

Últimas notícias

Portal Ronda Policial

CNPJ: 26.383.651/0001-00
Rua Victor Konder, 1005
Centro Comercial Chaplin - Xanxere/SC
CEP: 89820-000

Dados de contato

(49) 9 8852-5789 - Direção
(49) 9 9154-7405 - Xanxerê
(49) 9 9934-5537 - Bom Jesus
rondapolicial@rondapolicial.net.br