Rodeio Femi
Telefones de emergência
Academia Spaço Fitness
Mundo das Capas Topo Padrão
Badotti Topo
Menu Site 02 – 04 seg

Notícias

Home >Notícias >Antes de ser escravo, que o povo tenha virtude!

COLUNISTA Luciane Marangon Della Flora Visualizações: 43

Antes de ser escravo, que o povo tenha virtude!

Antes de ser escravo, que o povo tenha virtude!

Efetivamente não há nada mais fácil que falar de amor. Textos belos e poéticos seriam simplesmente consoladores para aqueles que, sem alternativa, procuram algo animador para ler. Retratar certas concepções de amor é algo que dá audiência, especialmente o amor, por tantas vezes falso, que se utiliza da carne para que, os famigerados do outro lado da tela pensem que a vida, aquela que retratam, resume-se naquela, afinal retratam a vida como ela é. Falar de tradição é algo maravilhoso, especialmente, se quem escreve é uma pessoa entendedora do assunto. Por sua vez, gastar o tempo para falar de corrupção é chavão, afinal, a maioria das pessoas já percebe o que está acontecendo em nosso país.

Nesse nosso mês de setembro, falar em liberdade, falar de tradição é algo que ganha espaço em vários locais. A tradição do gaúcho é belamente retratada aqui no Sul e vivida por tanta gente, especialmente nesse tempo, entretanto, durante esses últimos dias há uma frase que vem pedindo espaço, que vem pedindo voz e vez. Realmente, a escravidão deveria, há muito ter acabado, mas parece não ser bem assim. “Povo que não tem virtude acaba por ser escravo” – diz a letra do nosso hino rio-grandense. Entretanto, muitos que estão à frente desse povo, parecem ter virtudes diferentes das que mostraram nas belas falácias, bem elaboradas para a época propícia de festa, de carne e bebida.

Assim, como quem faria tudo, hoje, não podem nada, afinal a condição dessa sociedade impede que a tradição do salário digno seja cumprida. Lembra-se, a cada dia 20 que o alimento estaria à disposição, afinal é a época de receber parte do pagamento por todo empenho, noites mal dormidas, dedicação, conselhos e responsabilidade que se deve ter ao trabalhar com seres humanos. Entretanto, parece que apenas alguns têm supostamente o direito de requer às autoridades o pagamento daquilo que lhes é direito. Os outros, os que tanto vêm sofrendo, deveriam apenas baixar a cabeça e seguir o rumo que essa sociedade vem tomando. Aliás, as virtudes que vem comandando essa nossa realidade estão mesmo deturpadas.

Se a Revolução Farroupilha é tão lembrada, nada melhor que essa época para refletir acerca daquilo que vem acontecendo em nossa sociedade. Protestos desnecessários, se pensarmos que não deveria ser preciso que trabalhadores reivindicassem aquilo que lhes é de direito. Parece que os que comandam o espetáculo governamental esqueceram-se que educadores e outros tantos profissionais não nasceram para serem dominados e robotizados. Nasceram, sim, para cumprirem a missão de abrir os olhos daqueles que ainda não o conseguem perceber a gravidade instaurada em tantos lugares, inclusive os que estão tantos dos que ganham muito à custa do suor do povo.

Se povo que não tem virtude acaba por ser escravo, o povo que está sendo lesado utiliza-se, agora, de suas virtudes para evitar que aqueles que estão crescendo percam a liberdade conquistada, que custou muito tempo, muitas vidas e tantas batalhas.

Saiba Mais

Publicidades

Wustro Interno
Joelcir Interno
LisaFarma Interno
Escola da Luta – Interno
Restaurante Interno
Kosloski/Tecnica Interna
Técnica Info Interna
Chapeação PerformanceCar Interno
La Luna Modas – Gerusa
NetXan Interno
For boys rodapé